pdr2020.jpg

PDR2020-8.1.3-FEADER-025734

Os incêndios florestais, apesar de se considerarem uma ocorrência característica do ecossistema mediterrânico, provocam sempre efeitos
negativos no normal desenvolvimento dos povoamentos florestais. A ocorrência de incêndios provoca graves alterações ambientais e paisagísticas, afectando a estrutura sócio-económica de uma região. Esta perturbação física no território provoca a redução significativa ou mesmo a eliminação de comunidades vegetais e faunísticas e altera também as características do solo. As áreas da ZIF onde irão decorrer o projeto apresentam uma ocupação do solo predominantemente florestal sendo o Sobreiro, Medronheiro e o Pinheiro Manso as suas espécies florestais principais. É característico desta região a existência de povoamentos de sobreiro de elevada densidade arbórea, os quais se denominam como Sobreirais onde o Medronheiro e o Pinheiro Manso ocorrem como espécie em consociação ou por vezes em povoamentos puros. Uma das principais características ecológicas das espécies autóctones destes ecossistemas mediterrânicos é a sua forte capacidade regenerativa pós incêndio. Esta capacidade resulta da evolução natural e da consequente adaptação das espécies vegetais à passagem dos incêndios, verificando-se a regeneração quer a partir do sistema radicular não afectado, quer do elevado banco de sementes, cuja dormência é quebrada pelas temperaturas elevadas do incêndio. A ZIF em análise, devido à sua localização geográfica, apresenta um relevo acidentado. Verifica-se que a classe de declive mais representativa apresenta valores acima dos 25%, o que mostra o aspecto declivoso da área. Relativamente à exposição não apresenta nenhum quadrante dominante. Como valores médios anuais das condições climatéricas mais importantes podem identificar-se os seguintes: temperatura média anual (ºc) ente 15 e 16; precipitação (mm) entre 600 e 700; dias de precipitação (n.º) entre 50 e 75; dias de geada (n.º) entre 20 a 30; humidade relativa (%) entre 65 a 70, insolação (n.º horas) entre 2800 e 2900; evapo-tranpiração (mm) entre 450 e 500 e acidez do solo entre 5,6 e 6,5. A maioria dos solos que ocorrem pertencem à família Ex -Litossolos dos climas de regime xérico derivados de xistos. Os solos Ex são solos argilosos que em termos químicos não possuem calcário, os valores de pH são em geral ácidos a muito ácidos, a capacidade de troca é reduzida e o teor de matéria orgânica muito variável, na maior parte dos casos apresenta valores baixos. Desde o incêndio de 2012, que as espécies arbustivas têm vindo a crescer sem qualquer tipo de intervenção na maioria da área da ZIF, apresentado neste momento (3 anos após o incêndio) uma densidade muito elevada. Com acções preconizadas pretendemos reduzir a densidade da vegetação arbustiva espontânea nas Faixas da Rede Primária e em Mosaicos de modo a contribuir para a redução do risco de incêndio das explorações florestais da ZIF.

feader_leader.png